sábado, 31 de outubro de 2009

DIA DE CELEBRAR A VIDA ETERNA:


O real intuito desta data é exatamente esse, o de celebrar a vida eterna das pessoas que já faleceram. A data, que hoje é feriado nacional, foi instituída pela Igreja Católica em meados do século XIII. Desde então, a data mobiliza multidões em reflexões sobre a relação entre a vida e a morte.

Conforme a História, desde o século 1º d.C., os primeiro cristãos rezavam pelos falecidos. Eles também costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. Com o passar dos séculos, a Igreja decidiu dedicar um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e ninguém mais se lembrava.

Foi assim, que no século XIII, esse dia anual em homenagem a todos os mortos passou a ser comemorado no dia 2 de novembro. Isso porque no dia 1º de novembro é a festa de "Todos os Santos", que celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados. Desta forma, o Dia de Finados celebra todos os que morreram e não são lembrados na oração.

Embora seja um costume universal, a data ainda é uma prática basicamente alimentada pela religião católica. Muitos evangélicos não celebram o Dia de Finados, pois de acordo com os pastores, não há nenhuma recomendação na Bíblia quanto a isso.

Todavia, independente da crença ou religião, o Dia de Finados é uma data que convida a toda pessoa a pensar sobre o binômio vida/morte. É certo, que a morte, assim como a vida, ainda é um mistério. Porém, pensar sobre essas questões é uma atividade sutil de reforçar a fé em uma força maior, que rege a vida.

Aqui no cemitério público coveiro Raimundo Nonato Filho (Louro), no município de Rafael Godeiro-RN, estão sepultadas personalidades que fizeram parte da história do município. Foram pessoas queridas pelos familiares e pela comunidade. E essas pessoas devem sempre ser lembradas; especialmente nesta data tão importante para familiares, parentes e amigos de alguém já falecido.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

CASA DE FARINHA & FARINHADA:


A matéria prima para se fazer a farinha de mandioca (jatropha manihot), é uma planta da família das Eufrobiáceas, um tubérculo conhecido, cultivado e convenientemente aproveitado pelos índios em produtos alimentícios, como puderam constatar os portugueses quando chegaram ao Brasil.

Os índios chamavam as suas plantações, ou roças de mandioca, de mandiotuba. A mandioca amolecida, fermentada ou apodrecida para o fabrico de farinha ou extração da goma, de mandiopuba, e a farinha misturada com água, o pirão, de uypeba.

.

Em Pernambuco existiam várias espécies de mandioca: branquinha, cruvela, caravela ou mamão, engana-ladrão, fria ou da mata, landim, manipeba, vermelha, entre outras, além da mandioca brava, muito venenosa.

A casa de farinha é o local onde se transforma a mandioca em farinha, ingrediente usado na fabricação de vários alimentos, entre os quais o beiju, conhecido pelos índios como mbyú, muito apreciado na região Nordeste do Brasil. Em 1551, o padre jesuíta Manoel da Nóbrega quando escreveu sobre sua visita a Pernambuco, já fala sobre o beiju e as farinhas fabricados pelos indígenas.

No período colonial, a farinha de mandioca era usada para a alimentação dos escravos, dos criados das fazendas e engenhos, além de servir também como suprimento de viagem para os portugueses(farnel de viajantes).

Em algumas regiões, objetivando tornar o alimento menos perecível, misturava-se a farinha de mandioca com a farinha de peixe seco, socada em pilão.

O processo de produção da farinha de mandioca começa no plantio das manivas. Depois da colheita da raiz (tubérculo), a mandioca é levada direto da roça para a casa de farinha, onde é descascada e colocada na água para amolecer e fermentar ou pubar. Em seguida, é triturada ou ralada em pilão ou no ralador ou caititu. A mandioca ralada vai caindo em um cocho, sendo depois prensada no tipiti (tipi = espremer e ti = líquido, na língua tupi) para retirar um líquido venenoso chamado manipueira (ácido anídrico). Depois de peneirada e torrada, a farinha está pronta para o consumo.

O líquido que sobra da pubagem tem um alto teor alcoólico. No Pará, esse líquido, depois de ser submetido à ação do sol ou do fogo para retirar sua toxidade, é usado no preparo do tucupi, espécie de molho muito apreciado na cozinha amazônica como o famoso pato no tucupi.

A massa da mandioca, que decanta durante a pubagem, é utilizada como goma para engomar roupa ou para a fabricação de alimentos como mingau, papa, sequilho, bolo, tapioca.

Na casa de farinha as tarefas são divididas: alguns homens são responsáveis pelo processo de arrancar a mandioca da roça e transportá-la para a casa de farinha. As mulheres e crianças raspam os tubérculos e extraem o amido ou polvilho. O trabalho se estende pela noite, quando acontecem as chamadas farinhadas. Aparecem os sanfoneiros, violeiros, dançadores e entre goles de cachaça, café com beiju e muita alegria, o trabalho continua a noite inteira. Na Várzea da Caatinga, a casa de farinha ficava anexo a casa de Zé Bertoldo; que era o proprietário. A movimentação de pessoas na casa de farinha era intensa. No alpendre, na calçada; jovens espalhavam-se a conversar. Jumentos com caçuás com mandioca, chegavam de diversas propriedades. O terreiro da casa de farinha ficava abarrotado de jumentos, bicicletas e gente; muita gente. O barulho da prensa e do ralador, misturava-se a conversa dos trabalhadores. As mulheres que trabalhavam na farinhada, ralavam a mandioca; enquanto os homens trabalhavam na prensa e no forno. Da goma fresca era feita a tapioca. A farinha crua misturada a goma fresca davam origem ao "beijú"; que era uma espécie de tapioca, sendo que mais grosseira. A quantidade de lenha colocada no forno era de fundamental importância para a qualidade da farinha. Lenha demais no forno; queima toda fornada. Pouca lenha no forno; encaroça a farinha. A farinhada começava ao anoitecer e estendia-se por toda noite; madrugada a dentro, até o raiar do sol. E entre goles de cachaça, café com beijú; surgiam histórias e lêndas de mal assombro, lobisomem, caipora, João grilo, etc.; cada um que tivesse uma para contar. O cheiro de farinha torrada espalhava-se no ar. A fumaça da lenha queimando, misturava-se aos cigarros e cachimbos. A farinha de mandioca é de fundamental necessidade na mesa do agricultor sertanejo; pois o mesmo incluí a farinha em todos os pratos de sua culinária. O feijão com farinha é o prato básico do sertanejo nordestino; e a rapadura com farinha é a sobremesa.


A farinha de mandioca é mais usada para se fazer vários tipos de farofa, pirão, beiju e em uma grande quantidade de receitas da culinária brasileira.

A casa de farinha ajudou a fixar o homem à terra, transformando a mandioca num importante alimento, responsável pela diminuição da fome em algumas regiões brasileiras.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

VAQUEIROS DO SERTÃO NORDESTINO:


O Vaqueiro do Sertão Nordestino, região de clima semi-árido e que tem como vegetação a caatinga, enfrenta sérios desafios na vida com o gado, sendo para isso o uso de indumentária própria feita de couro, composta por Perneira (calça), Gibão (Jaqueta), Chapéu(de couro), Peitoral (Avental), Luvas e Botas.

O Vaqueiro pode cuidar do seu próprio rebanho, porém o mais comum, é que o mesmo seja empregado de uma fazenda onde vive como "morador". O mesmo tem como pagamento do seu trabalho um salário específico ou "tirar a sorte" na produção, onde, de forma previamente acertada com o fazendeiro, um percentual dos filhotes que nascerem, serão propriedade do vaqueiro; por exemplo: a cada quatro filhotes um é propriedade do vaqueiro, podendo este, criar, vender trocar ou fazer qualquer outro negócio com a sua produção. A cada ano o gado é separado, contado e tirado o que cabe para uma das partes. Este evento é conhecido popularmente como "Festa de apartação".

Uma das características do Vaqueiro é que, além de ser um homem muito trabalhador, também tem que ser um homem destemido na luta com os animais. Muitas vezes, para arrebanhar o gado, é necessário amarrar a rês desgarrada ou prender algum dos animais que estejam postos à venda, sendo necessário, para isto, a "pega do boi na caatinga" utilizando apenas o cavalo e usando a indumentária acima citada. Estando montado a cavalo, ao encontrar a rês desgarrada, corre atrás desta por entre a vegetação da caatinga e puxando o boi pelo rabo (cauda) o derruba ao solo e rapidamente o amarra. Após "arreiar o boi" (por arreios) com uma careta (peça feita de couro colocada na frente a cabeça da rês para só permitir que a mesma enxergue com a visão lateral), uma peia (amarrar uma corda unindo uma pata dianteira à pata traseira do mesmo lado impedindo passadas largas) e colocando um cambão (tora comprida de madeira medindo apraximadamente 1,5m de comprimento e 15 cm de diâmetro que, ao ser amarrada no pescoço se posiciona entre as patas dianteiras) impedindo que o boi possa correr e o leva para o curral da fazenda. Esta prática expõe os vaqueiros a muitos acidentes na lida com o gado. Da "Pega de boi na caatinga" é que se originou o Esporte Vaqueijada ou Vaquejada, onde hoje, não só os vaqueiros propriamente ditos, como também vaqueiros esportistas o praticam em arenas apropriadas.

O termo Vaqueijada originária da referência ao Vaqueiro, na nossa opinião dever ser escrito Vaqueijada, porém provavelmente devido a vícios de linguagens da população do Nordeste do Brasil que criam os Dialetos Nordestinos o termo escrito Vaquejada é encontrado com muita frequência.

REZADEIRAS & BENZEDEIRAS:

Tão remoto quanto a origem do homem, os rituais sagrados pagãos dão conta de uma tradição mitológica.

Em Rafael Godeiro-RN. O ritual se reveste de mistérios. Símbolos sagrados, rezas, rosários, sal, água benta, cordão e nomes de santos envolvem o solo sagrado da casa das rezadeiras. Nos remete às divindades protetoras de origem africana, indígena e européia. Imagens de santos espalhadas pelas paredes mostram o sincretismo religioso. Maria Cristalina (foto), foi uma das grandes rezadeiras da Várzea da Caatinga.

Mãos ágeis sustentam ramos verdes e pequenos. Traçam no ar cruzes sobre a cabeça do doente. Tecem um fio invisível, poderoso, unindo as dores dos homens, mazelas sem fim à magia do benzimento. Ramos murcham, absorvem o espírito da doença. As orações invocam a santíssima trindade, não permitem cruzar pés e mãos para não invalidar a oração.

O elo mítico poderoso funde-se a voz sussurrada da rezadeira. A cadeia simbólica e imagética presente no verbo invade o ambiente. O poder da cura configura-se. As sessões sagradas das benzedeiras ao raiar do sol ou ao crepúsculo, oferecem um quê de lealdade ao deus Tupã, para aplacar, quem sabe, as forças invisíveis da natureza aos moldes de Ossaim, o orixá que detém o poder purgativo das plantas.

Tão remoto quanto a origem do homem, os rituais sagrados pagãos, objetos de estudo, teses e pesquisas ao longo da era racionalista dão conta de uma tradição mitológica praticada nas tribos primitivas.

A despeito de serem as deusas fadas-mães guardiãs dos elementos femininos das manifestações do mundo sensível, da essência espiritual, retirando o humano dos limites factuais, a figura das rezadeiras funciona como um código conectivo que agrega toda a riqueza espiritual presente na vida de uma gente despida de bens materiais, mas que expressam em suas diversas manifestações religiosas procissões de símbolos sagrados para conter a fúria implacável dos males terrenos.

Teatralização do pensamento

De sorte que a palavra como um fio condutor impulsiona a produção histórica cultural e, como afirma Roland Barthes, a teatralização do pensamento.O processo de adaptação do homem na Terra ocorreu de forma lenta e sofrida. Cada minuto vivenciado pela humanidade simbolizava a sua vitória perante o meio magmatizado e camuflado de perigos. Na batalha pela sobrevivência, o homem separou e diferenciou tudo aquilo que fosse importante à sua própria vida em meio aos complexos traços do mundo. Em busca de um auxílio, o ser humano encontrou na esfera religiosa apoio ao que lhe desorientava e afligia. Cada impressão e desejo, cada perigo que o ameaçava, era outorgado um valor sacro. Tudo era vivido num plano duplo em que se desenrolava a existência humana e, ao mesmo tempo, a vida trans-humana, que é a do Cosmo, a dos Deuses.

No caso de doenças, o homem buscava proteção com amuletos, orações e consultas a feiticeiros. Esse misto de crendices e superstições foram transmitidos de geração a geração. Hoje, em plena sociedade contemporânea, caracterizada pelos grandes avanços, convivemos com alguns desses aspectos.

No Nordeste brasileiro, sobretudo, no Ceará, são bastante comuns. Em meio à placidez luminosa do sertão, adornada pela fúria da Caatinga, há mulheres portadoras da chamada sabedoria popular, cujos reflexos se fazem presentes nas rugas dos rostos e na calma fulgente. Elas entoam rezas ancestrais que, para os sertanejos, curaram os malefícios físicos e espirituais.

Conhecida pela designação de “Rezadeiras”, elas realizam seu ritual a todo o momento e para quem precisar, inclusive, para pessoas de alto poder aquisitivo. Como que munidas de uma força numinosa, promovem ato de solenidade de mais alto valor, no qual, numa simbiose, a natureza terrestre se associa à celestial. Logo, perpassam em preces o alento necessário que sanará o doente. Com galho de peão-roxo ou de vassourinha, expurgam as enfermidades do corpo humano.

Segundo o escritor Eduardo Campos, a procura dessa prática pelos sertanejos e pessoas de classe baixa de Fortaleza acontece, em geral, pela negligência e a falta de recursos da saúde pública. Diante da dor e das dificuldades para receber tratamento, só resta recorrer à ajuda divina. Apesar da problemática em questão, as orações e as “meizinhas” das rezadeiras obtêm resultados satisfatórios junto aos seus seguidores. O trabalho delas é tão importante que até os profissionais mais letrados reconhecem seu ofício, utilizando-o nos postos de saúde. O poder de cura delas vai além do que é tido como racional. Simples frases proferidas com fé e esperança, atenuam os sofrimentos, aliviam as almas e reconstroem os ânimos.

NOSSA FLORA: Jurema Preta

Jurema-preta (Mimosa hostilis Benth.) é uma árvore pertencente à família Fabaceae, da ordem das Fabales típica da caatinga, ocorrendo praticamente em quase todo nordeste brasileiro. Bem adaptada para um clima seco possui folhas pequenas alternas, compostas e bipinadas com vários pares de pinas opostas. Possui espinhos e apresenta bastante resistência às secas com grande capacidade de rebrota durante todo o ano. Usada pelos índios da etnia xucurus-cariris em conjunto com a Jurema Branca (Mimosa verrucosa). É utiliza tradicionalmente para fins medicinais e religiosos. Sua casca é usada para fins medicinais e a casca de sua raiz é a parte da planta usada nas cerimônias religiosas pois possui maior parte dos alcalóides psicoativos.

NOSSA FAUNA: Acauã


O acauã (Herpetotheres cachinnans) é uma ave pertencente à ordem dos Falconiformes, família Falconidae, conhecida pelo seu canto característico e por se alimentar de serpentes. Os membros do género Herpetotheres são falcões de tamanho médio; que tem as asas curtas, arredondadas e uma cauda fortemente arredondada e longa. Seu corpo é bastante robusto. Os pés são curtos e, com os dedos do pé, cobertos com escamas pequenas, ásperas, sextavadas - uma adaptação para suportar as mordidas de serpentes venenosas. As penas da coroa são estreitas, duras e pontudas, dando forma a uma crista que é ajustada por um colar. Este gênero tem alguns peculiaridades anatômicas e é colocado também em uma família própria.

No Acauã adulto, a cabeça é lustre, a máscara que varia pelo indivíduo e com a extensão do desgaste da pena. Uma máscara preta, larga estende-se em torno da parte traseira da garganta como um colar branco. A coroa tem eixo-raias pretas conspícuas. A parte traseira das asas e da cauda é marrom muito escuro; os abrigos da superior-cauda brancos ou amarelos; a cauda própria barrou estreita preto e branco, com pontas brancas. A maioria das peças inferiores são pigmentadas, transformando-se em um quase marrom pálido sob a asa, incluindo a base das penas primárias. O fim das penas primárias são barrados com cinza mais pálido. Algum manchar-se escuro em abrigos e sob a asa não é incomun. Os olhos são marrom escuro. A conta é preta; os pés são cor de palha . No plumage imatura o pássaro é similar ao adulto, a não ser que aquele a parte traseira seja marrom escuro; as penas que estão sendo marginadas amplamente com marrom pálido. As áreas claras do plumage são brancas, melhor que lustre. As cores das peças macias são mais pálidas do que no adulto. Também é conhecido pelos nomes de acuã, gavião-cauã, gavião-couã, macaá, macaguã, maçaguã, macauã, nacauã e uacauã.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

MULHER RENDEIRA:


Na cidade de Carnaúba dos Dantas-RN, como em diversas outras partes do interior do Nordeste, a rotina não é diferente. Em quase todas as casas encontram–se mulheres, de todas as idades, reunidas cantando e tecendo por longas horas a fio. A renda foi trazida da Europa por congregações religiosas e suas técnicas vêm sendo repassadas de geração em geração há mais de um século, sustentando a tradição e vida de milhares de famílias, que vivem deste ramo artesanal. Os dois tipos produzidos em terras brasileiras são a Renda de Bilro e a Renda de Agulha ou Renascença.

A Renda de Bilro é mais rara e poucas são as rendeiras que ainda trabalham com este tipo de técnica. Na cidade de Carnaúba dos Dantas-RN, Josefa Amália Dantas (foto), mais conhecida como "Mêna", é uma das poucas rendeiras que ainda trabalham com esse tipo de técnica. No alto de uma almofada, em formato de capacete, são fixados os fios que recebem em suas pontas os bilros – pequenas peças de madeira que facilitam o trançar. A rendeira fixa o desenho a ser tecido na almofada e os locais a serem contornados pelos fios são modelados com alfinetes. Feito isso, ela vai entrelaçando os bilros até todo o desenho aparecer em forma de renda. Este processo está praticamente extinto em diversas cidades nordestinas, que atualmente produzem apenas a Renda de Agulha.

A Renascença é criada usando–se uma linha apropriada, fabricada de algodão puro, uma fita fina chamada lacê, uma almofada cilíndrica, papel manteiga – conhecido pelas rendeiras como papel de risco – e papel grosso para suporte – geralmente utiliza–se papel de saco de cimento ou de ração animal. Elas desenham o formato desejado no papel de risco, colam ao papel suporte, alinhavam o lacê, fixam todo o conjunto na almofada e começam a tecelagem. Quando o trabalho é concluído, a renda é lavada e recebe uma camada de goma para adquirir rigidez.

Uma diferença básica entre os processos é que a renda de bilro era confeccionada em diversas cores e a renda de agulha é predominantemente branca. Antigamente era possível encontrar trabalhos em cor preta e rosada e hoje algumas peças são feitas em cor bege, mas é incomum. O principal fator da opção pela cor branca é que a durabilidade da renda nem sempre condizia com a das tinturas utilizadas nas linhas. Com o tempo, a cor ia desgastado-se e as peças eram descartadas antes de apresentar qualquer defeito de confecção e isso implicava em prejuízo tanto para quem comprava quanto para quem vendia, quando o estoque passava muito tempo sem comprador.

Por ser mais difundida, a renascença vem sendo aperfeiçoada pelas rendeiras. A criatividade vai desde a elaboração dos desenhos até o batismo dos pontos com nomes bastante peculiares. Se no crochê encontramos o ponto-de-cruz, aqui encontramos xerém, malha de cabecinha, traça, vassourinha, nervura, dois-amarrados, torre, ponto sol, ponto lua, folhagem, entre outros. Todos eles foram dados a partir de associações com figuras e formas do cotidiano interiorano, integrando mais elementos à cultura popular.

NOSSA GENTE: Raimunda Paiva Mariano

Raimunda Paiva Mariano, esposa de Américo Mariano. É uma Rafael-Godeirense de fibra.

BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA TERÃO DIREITO A CONTA BANCÁRIA:


O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, anunciam na manhã desta quarta-feira, em solenidade no Palácio Itamaraty, a inclusão bancária dos beneficiários do programa Bolsa Família. A idéia é que os beneficiários abram contas simplificadas na Caixa Econômica Federal.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, 1,95 milhão de beneficiários já têm conta bancária. O objetivo é ampliar este número para quatro milhões ainda em 2009.

MUNICÍPIOS DO RN TÊM ATÉ 30/10/09 PARA ADERIREM AO SELO UNICEF:

Tendo em vista a data de encerramento para adesão dos municípios do Rio Grande do Norte ao selo UNICEF, a Secretaria Estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) lembra às cidades que ainda não se inscreveram que o prazo se estende até a próxima sexta-feira (30). O Selo representa a participação de vários setores da sociedade, em colaboração com a equipe municipal, na busca pela garantia dos direitos da criança e do adolescente.

Das 167 cidades potiguares, foram confirmadas até a esta terça-feira (27), a presença de 110 municípios. "Esperamos que até a data de término, os 57 municípios restantes façam a adesão ao projeto que representa um avanço na política direcionada a criação de oportunidades para jovens e crianças", destacou o titular da Sethas, Fabian Saraiva.

O selo UNICEF desempenha um papel colaborativo ao lado do município no intuito de desenvolver políticas miradas na criança e no adolescente, assim como, a promoção da intersetorialidade da comunidade. Junto a isso, por meio de técnicos capacitados, são desenvolvidos encontros com objetivo de criar oportunidades para o público em questão sem contrapartida financeira.

RN no Selo UNICEF

Entre as cidades inscritas na edição passada, o percentual de crianças menores de dois anos que apresentavam estado de desnutrição foi o indicador da saúde que apresentou os maiores avanços. Em 2007, nos 165 municípios inscritos, 2,5% das crianças nesta faixa etária estavam inseridas nesta problemática. Em 2004 esse índice era de 5,2%. Na prática, isso representa que 21 mil crianças ficaram livres da desnutrição.

A qualidade do ensino foi medida através da adequação entre a idade do aluno e a série na qual está matriculado. Esse indicador passou de 43,4% para 16%, demonstrando que a distorção idade-série caiu 63% nos municípios inscritos. Além disso, de 2004 a 2007, observou-se um aumento no acesso ao ensino fundamental de 12,2%.

Também houve incremente no percentual de mulheres que realizam pelo menos sete consultas de pré-natal durante a gestação, passando de 36.5% para 44.4%. A nova edição do projeto acontecerá de 2009 a 2012, diferente das anteriores que tinham duração de dois anos. Nesse período serão realizados dois fóruns comunitários com o objetivo de envolver mais ainda a comunidade.

Fonte: Diário de Natal

terça-feira, 27 de outubro de 2009

PROGRAMA COMPRA DIRETA:

O Programa Compra Direta local da agricultura familiar é uma ação do Programa Fome Zero criado pelo Governo Federal e executado em parceria com o Governo Estadual e Prefeituras Municipais. O Compra Direta local representa para a agricultura familiar a organização da produção e a certeza da comercialização em preços justos. O Programa contribui, também, para a redução da desnutrição alimentar nas camadas mais carentes da população dos municípios, sobre tudo em crianças em idade escolar. O Programa objetiva ordenar a produção dos agricultores e garantir sua comercialização a preços justos durante todo ano sem a interferência do atravessador e fornecer às entidades selecionadas no município, produtos da agricultura local, com base em dieta orientada pelo nutricionista. Os benefícios gerados pelo Programa Compra Direta local da agricultura familiar para o agricultor familiar são: organização da produção; diminuição do êxodo rural; geração de emprego e renda familiar; melhoria do poder aquisitivo da população rural; diversificar as atividades e agregar valor aos produtos beneficiados. E para as entidades sociais são: melhorar o nível nutricional da merenda escolar; diminuir a evasão escolar; diminuir o risco de desnutrição de crianças e idosos que participam dos programas governamentais. De acordo com a secretária de agricultura Edjane Oliveira, o Programa Compra Direta em Rafael Godeiro, vai está levando ao agricultor e a agricultora familiar a grande oportunidade para que possam produzir com garantia da comercialização de seus produtos. Vendendo a preços justos, o agricultor e a agricultora livram-se dos atravessadores que, até então, praticavam preços muito abaixo do mercado convencional. A secretária de agricultura avisa que as inscrições já estão abertas, assim, pode-se concluir que, com a implantação do Programa Compra Direta local da agricultura familiar em Rafael Godeiro – RN, as situações das famílias dos agricultores e de suas comunidades vão melhorar por vários motivos, dentre eles: hoje existe uma relação de comercialização justa e os produtos comprados pelo Governo são distribuídos com as instituições sociais de cada município, o que vem melhorar o nível nutricional de pessoas carentes.

Fonte: Prefeitura de Rafael Godeiro

PROGRAMA DE PEIXAMENTO EM RAFAEL GODEIRO-RN:

A Secretaria de Agricultura(SMA) realiza peixamento em todos os açudes do nosso Município, com a perspectiva de num instante contemplar um total de 09 comunidades rurais.O Programa de Peixamento da Prefeitura Municipal de Rafael Godeiro-RN, está sendo desenvolvido em parceria com o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), que disponibilizou aproximadamente 30 mil filhotes de peixe (alevinos). De acordo com a Secretária de Agricultura Edjane Oliveira, o objetivo do Programa é o melhoramento e incentivo da criação de peixe como
Renda alternativa para o agricultor e pescador do nosso Município.

ATUALIZAÇÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA:


A Secretária de Assistência Social, do Município de Rafael Godeiro-RN, ANA CARLA DE OLIVEIRA LIRA, juntamente com a gestora do Programa BOLSA FAMÍLIA, no Município, WANDCÉLIA PAULO DE OLIVEIRA, avisam a todas as pessoas beneficiárias do referido programa, que receberam as cartas do Mistério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome dizendo que seus Cadastros serão bloqueados a partir deste mês, que as mesmas devem comparecer na Secretaria Municipal de Assistência Social, situada na Rua Pedro Holanda Montenegro, 142, Centro, munidos de todos os documentos pessoais (RG, CPF, Cartão do Bolsa Família etc) para regularizarem sua situação com a operadora do programa FABLÍCIA PAIVA, a partir de amanhã – 28/10/2009 – Quarta Feira.

O prazo para a regularização será até sexta feira 13 de novembro de 2009.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: das 08:00 ás 12:00 hs. e das 14:00 as 17:00 hs.

OBS: O atendimento nos dois horários (manhã e tarde) só ocorrerá até 30/10.

A Secretaria de Assistência Social de Rafael Godeiro-RN

RÁDIO 93 FM SERIDÓ:


Foi inaugurada no dia 22.10.09, a rádio 93 FM Seridó na cidade de Carnaúba dos Dantas-RN. A galera que faz o programa matinal (foto): Angélica, Talita e Tábata. Parabéns a toda equipe da mais nova paixão do seridó.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

FESTA DE NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS EM CARNAÚBA DOS DANTAS-RN, DIAS 24 E 25.10.09

Ávila, Átila e Ádila. Filhas dos Carnaubenses: Adriano Virgínio e Vanécia.
Procissão de Nossa Senhora das Vitórias, pelas ruas de Carnaúba dos Dantas-RN.
Festa na noite de 25.10.09. Muita gente bonita e animada.
Nika, Solange, Léia e Lili. Carnaubenses vips.
Airlon, Ana Raquel e Ayrla. Casal chique de Carnaúba dos Dantas-RN.
Banda de forrozão, que animou a noite de 25.10.09
Procissão de Nossa Senhora das Vitórias no dia 25.10.09

terça-feira, 20 de outubro de 2009

SÃO APROVADAS, MAIS MEDIDAS DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE:


Uma boa notícia para as crianças e adolescentes de Rafael Godeiro-RN e dos demais municípios brasileiros. Em encontro que aconteceu ontem (19), o Parlamento do Mercosul aprovou duas propostas de proteção à criança e ao adolescente que vivem nos países do que fazem partem desse bloco econômico.

A primeira delas se baseia na criação de uma linha telefônica comum para o recebimento de denúncias de violações dos direitos de meninos e meninas. Já a outra, prevê parcerias com os provedores de internet para combater à pedofilia, através de restrições e busca de arquivos com conteúdo ilegal.

É importante que os Conselheiros Tutelares do nosso município fiquem atentos à implementação dessas medidas, sobretudo, a primeira. Vale salientar que o encaminhamento dos casos denunciados, será direcionado aos órgãos competentes. Porém, vamos aguardar se os que aprovaram essas ações, estão dispostos a ajudar no funcionamento das unidades do Conselho Tutelar espalhadas por todo o Brasil, dotando-as do mínimo de estrutura necessária para que os profissionais possam desenvolver um bom trabalho.

NOSSA GENTE: Leovânia Mariano

Leovânia Mariano, Rafael-Godeirense, filha de Lavosier Mariano (Lavô) e Terezinha Eudócia de Oliveira.

ROSALBA ESTREIA NA FM SERIDÓ E PARTICIPA DA INAUGURAÇÃO DA RÁDIO:

Na véspera da inauguração da FM seridó, a senadora Rosalba Ciarlini inicia o contato direto com os ouvintes. A partir desta terça-feira (20/10), ao meio dia, entra no ar na mais nova emissora do RN, o programa conversa com Rosalba, que é veiculado em dezenas de rádios do estado, de segunda a sexta-feira. Rosalba também participa da inauguração da FM, que acontecerá nesta quinta-feira. "Essa FM já marcou a história da radiofonia potiguar", disse a senadora, ressaltando que, como a programação já está sendo veiculada, sempre tem tido boas referências do trabalho conduzido pelo ex-prefeito Zeca Pantaleão, de Carnaúba dos Dantas, nas visitas que vem fazendo a região seridó.
A festa de inauguração da FM 93 será em praça pública, com apresentação de dez grupos musicais. Segundo os diretores Zeca Pantaleão e Adones Antonio, cantor e empresário de Parelhas, a previsão é de um público de dez mil pessoas, vindas de toda região seridó e curimataú Paraibano.

Fonte: Jornal de Fato

PREFEITOS DO MÉDIO OESTE COBRAM MAIS INVESTIMENTOS PARA SEGURANÇA:

MÉDIO OESTE – Mais investimentos na área de segurança para os municípios de Apodi, Caraúbas, Felipe Guerra, Itaú, Rodolfo Fernandes, Severiano Mel. Esse será o principal a ser debatida na tarde desta quarta-feira na Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social em Natal pelos prefeitos da região do Médio Oeste que participam de audiência com o secretario Agripino Neto, comandanta da PM, Marcondes Rodrigues Pinheiros e Elias Nobre, Delegado Geral da Policia Civil Potiguar.

O deputado estadual Wober Junior (PPS) foi o articulador da reunião que contara com a participação da prefeita de Apodi, professora, Goreti da Silveira Pinto (PMDB), de Caraúbas, Ademar Ferreira (PSB), de Felipe Guerra, Brás Costa (PMDB), de Severiano Melo, Silvestre Monteiro (PSB), de Rodolfo Fernandes, Bernadete Queiroz (DEM), e de Itaú, Edson Melo (DEM).

Na audiência os prefeitos vão cobrar aumento no efetivo politicial e mais viaturas para as suas cidades. A região conta com mais de 80 mil habitantes e o sistema de segurança necessita de investimentos.

Essa já é a segunda audiência realizada na Secretaria de Segurança e Defesa Social. A primeira a prefeita de Apodi, Goreti Silveira Pinto, representando seus colegas prefeitos, fez a entrega de um documento mostrando os problemas relacionados à segurança da região.

A Policia Civil esta presente em Apodi a mais de 10 anos e só conta apenas com um Delegado e um Escrivão que inclusive ainda são responsáveis pelos municípios de Felipe Guerra, Rodolfo Fernandes, Itaú e Severiano Melo. O mesmo delegado municipal também é o regional.

Apesar das dificuldades enfrentadas pelos policias da região. O comandante da 3ª Companhia de Policia Militar de Apodi, Capitão, Marcos Carvalho, tem realizado excelente trabalho nas cidades pertencentes à área da 3ª CIA com a desarticulação de vários grupos de assaltantes que agiam nas comunidades rurais e vem mantendo policiamento ostensivo diariamente nas ruas.

Na região as autoridades de Apodi, Felipe Guerra, Itaú, Rodolfo Fernandes, Severiano Melo e Caraúbas, têm elogiado o trabalho que vem sendo realizado pelo comando da 3ª Companhia de Policia Militar que é sediada em Apodi.
“O capitão Carvalho tem desenvolvido um importante trabalho em Apodi que esta devolvendo a tranqüilidade ao homem do campo”, comentou a prefeita Goreti se referindo ao trabalho que vem sendo feito nas mais de 100 comunidades rurais de sua cidade.

Recentemente o Governo do Estado entregou quatro novas viaturas sendo duas para Apodi e duas para Caraúbas, mas os outros municipios ficaram sem o investimento.

Fonte: Tribuna do Norte

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA X CONVENIÊNCIA POLÍTICA:


Desde o ano de 2007, uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determina que os mandatos de deputados, senadores e outros políticos eleitos, pertencem aos partidos. Assim, na teoria, quem mudasse de legenda poderia perder o cargo sem um motivo justo. Contudo, apesar das perdas, as siglas parecem não fazer uso desse direito.

Só no Congresso, 31 deputados federais e 04 senadores mudaram de legenda. A maior parte das mudanças ocorreu a partir de agosto e o prazo para se filiar terminou no dia três deste mês. Mas parece, que a tão "badalada" infidelidade partidária não está sendo punida como deveria.

Só nos últimos meses, onze partidos perderam parlamentares: o PMDB, perdeu oito deputados e um senador. Em seguida veio o DEM, que perdeu cinco deputados. PSDB, PP, PTB, PDT, PT, PV e PMN também tiveram perdas.

Em contrapartida, o PSC aumentou a sua bancada em mais cinco deputados. Porém, quem saiu ganhando foi o PR. Apesar de ter perdido dois deputados e um senador, ganhou oito novos deputados, só nos últimos meses.

A PREFERÊNCIA DOS PREFEITOS:

O blog Fator RRH, do Repórter Ricardo Rosado, fez uma sondagem com todos os prefeitos do Rio Grande do Norte, a respeito das suas preferências para o senado federal nas eleições do próximo ano.

Veja os dados na íntegra.


MUNICÍPIOS CUJOS PREFEITOS OPTARAM POR UM APOIO À GOVERNADORA WILMA DE FARIA EM SEU PRIMEIRO VOTO PARA O SENADO:

1. ALMINO AFONSO
2. ARÊS
3. BAIA FORMOSA
4. BENTO FERNANDES
5. BOA SAÚDE
6. CAIÇARA DO NORTE
7. CAICÓ
8. CARNAUBA DOS DANTAS
9. CARNAUBAIS
10. CORONEL JOÃO PESSOA
11. DOUTOR SEVERIANO
12. FERNANDO PEDROZA
13. FRUTUOSO GOMES
14. GOIANINHA
15. GROSSOS
16. GUAMARÉ
17. JAÇANÃ
18. JANDUIS
19. JAPI
20. JARDIM DE ANGICOS
21. JOSÉ DA PENHA
22. LAGOA D’ANTAS
23. LAGOA DE VELHOS
24. LAJES PINTADA
25. LUCRÉCIA
26. LUÍS GOMES
27. MAJOR SALES
28. MONTE DAS GAMELEIRAS
29. PARANÁ
30. PARAÚ
31. PASSA E FICA
32. PASSAGEM
33. PATU
34. PEDRO AVELINO
35. POÇO BRANCO
36. PUREZA
37. RAFAEL GODEIRO
38. RIACHO DE SANTANA
39. SANTA CRUZ
40. SANTA MARIA
41. SANTANA DO MATOS
42. SANTO ANTÔNIO
43. SÃO FRANCISCO DO OESTE
44. SÃO GONÇALO DO AMARANTE
45. SÃO JOSÉ DE MIPIBU
46. SÃO MIGUEL
47. SAO PEDRO
48. SÃO RAFAEL
49. SÃO TOMÉ
50. SERRA DE SÃO BENTO
51. SERRA NEGRA DO NORTE
52. TAIPU
53. TANGARÁ
54. TENENTE ANANIAS
55. TENENTE LAURENTINO CRUZ
56. TIBAU
57. TIMBAUBA DOS BATISTAS
58. TOUROS
59. TRIUNFO POTIGUAR
60. VIÇOSA
61. VILA FLOR


MUNICÍPIOS CUJOS PREFEITOS DEFENDEM O NOME DO SENADOR GARIBALDI FILHO COMO PRIMEIRO VOTO PARA O SENADO


1. ÁGUA NOVA
2. ALTO DO RODRIGUES
3. AREIA BRANCA
4. BARCELONA
5. BOM JESUS
6. CAIÇARA DO RIO DO VENTO
7. CAMPO GRANDE
8. CORONEL EZEQUIEL
9. EQUADOR
10. FELIPE GUERRA
11. GOV. DIX-SEPT ROSADO
12. IELMO MARINHO
13. JANDAIRA
14. JARDIM DO SERIDÓ
15. JUNDIÁ
16. MACAIBA
17. MAXARANGUAPE
18. MESSIAS TARGINO
19. MONTANHAS
20. NOVA CRUZ
21. OLHO D’ÁGUA DO BORGES
22. PARELHAS
23. PARNAMIRIM
24. PEDRA GRANDE
25. PEDRA PRETA
26. PEDRO VELHO
27. PENDÊNClAS
28. PORTALEGRE
29. PORTO DO MANGUE
30. RAFAEL FERNANDES
31. RIO DO FOGO
32. RUI BARBOSA
33. SANTANA DO SERIDÓ
34. SÃO JOÃO DO SABUGI
35. SÃO JOSÉ DO SERIDÓ
36. SÃO PAULO DO POTENGI
37. SENADOR ELOI DE SOUSA
38. SENADOR GEORGINO AVELINO
39. SERRA CAIADA
40. SERRINHA
41. TABOLEIRO GRANDE
42. TIBAU DO SUL
43. UPANEMA


MUNICÍPIOS ONDE OS PREFEITOS DESEJAM DAR O PRIMEIRO VOTO PARA O SENADO AO SENADOR JOSÉ AGRIPINO MAIA

1. ASSU
2. BODÓ
3. CEARÁ-MIRIM
4. CERRO-CORÁ
5. CURRAIS NOVOS
6. ENCANTO
7. FLORANIA
8. FRANCISCO DANTAS
9. GALINHOS
10. IPUEIRA
11. ITAJA
12. ITAÚ
13. MOSSORÓ
14. NATAL
15. NISIA FLORESTA
16. PARAZINHO
17. PAU DOS FERROS
18. PILÕES
19. RIACHO DA CRUZ
20. RODOLFO FERNANDES
21. SÃO BENTO DO NORTE
22. VENHA VER

MUNCÍPIOS CUJOS PREFEITOS JÁ ADIANTARAM OS DOIS VOTOS NA DUPLA JOSÉ AGRIPINO / GARIBALDI FILHO


1. ANGICOS
2. APODI
3. CAMPO REDONDO
4. OURO BRANCO
5. SERRA DO MEL


MUNCÍPIOS ONDE A PREFERÊNCIA DOS VOTOS É PARA GARIBALDI FILHO / WILMA DE FARIA

1. ALEXANDRIA
2. ANTÔNIO MARTINS
3. BARAÚNA
4. BREJINHO
5. CARAÚBAS
6. EXTREMOZ
7. IPANGUAÇÚ
8. JUCURUTU
9. LAJES
10. MACAU
11. SÃO BENTO DO TRAIRI
12. SÃO JOSPE DE CAMPESTRE
13. SÃO MIGUEL DO GOSTOSO
14. SÃO VICENTE
15. SERRINHA DOS PINTOS
16. SEVERIANO MELO
17. SITIO NOVO
18. VARZEA

MUNCÍPIOS CUJOS PREFEITOS DEFENDEM OS VOTOS EM JOSÉ AGRIPINO / WILMA DE FARIA

1. ACARI
2. AFONSO BEZERRA
3. CANGUARETAMA
4. CRUZETA
5. ESPIRITO SANTO
6. JOÃO CÂMARA
7. JOÃO DIAS
8. LAGOA DE PEDRAS
9. LAGOA NOVA
10. LAGOA SALGADA
11. MARCELINO VIEIRA
12. MARTINS
13. MONTE ALEGRE
14. RIACHUELO
15. SÃO FERNANDO
16. UMARIZAL
17. VERA CRUZ
18. VILA FLOR


FONTE: BLOG FATOR RRH.

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES ABRIU INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO:

Já estão abertas as inscrições do Concurso Público para o Ministério das Comunicações. As mesmas poderão ser feitas até o próximo dia 30 de outubro somente pelo site da organizadora do concurso, o Instituto Cetro.

Serão 170 vagas de níveis médio e superior. Assim estão disponíveis 60 vagas para concorrentes de nível médio e 110 vagas para nível superior. Os salários variam de R$ 2.067,30 a R$ 2.643,28. O valor da taxa de inscrição é de R$ 35 para os cargos de nível médio e R$ 45 para os de nível superior.

As informações do concurso estão disponíveis no seguinte endereço eletrônico www.cetroconcursos.com.br/concurso_selecionado.asp?id_proj=223

Clique aqui para ver o Edital na íntegra.

PROGRAMA ESCOLA ATIVA:


A Secretaria Municipal de Educação de Rafael Godeiro-RN, promoveu no dia 17 do mês em curso um Micro-centro para os professores participantes do Programa Escola Ativa. Os Micro-centros estão programados para ser feitos a cada mês e faz parte da formação continuada em serviço para os professores que atuam em escolas da zona rural e que lecionam em salas multisseriadas, público alvo do Programa Escola Ativa.

O Micro-centro é uma das estratégias do Programa Escola Ativa, que proporciona a troca de experiências, a oportunidade para os professores se organizarem e construírem novos conhecimentos, bem como discutirem dificuldades em relação ao processo ensino-aprendizagem e à metodologia adotada pelo Programa, além de constituir um espaço para teorização, estudos, trocas de experiências, vivências, desencadeando um processo de avaliação e autoavaliação.

De acordo com a coordenadora do Programa, o objetivo do evento é aperfeiçoar a metodologia adotada pela Escola Ativa, e que o resultado foi muito positivo, uma vez que aprendemos muito com a troca de experiência e que todos os participantes se envolverem bastante em todas as atividades realizadas. A coordenadora explica que a Escola Ativa constitui-se de uma estratégia metodológica voltada para as classes multisseriadas, que combina uma série de elementos de caráter sócio-pedagógico e administrativo, buscando aumentar a qualidade da educação oferecida nessas classes situadas na zona rural, e que a avaliação dos alunos que fazem parte desse sistema é processual e paralela, de forma conceitual, e que eles recebem uma aprendizagem coletiva, amenizando, portanto a evasão escolar,sendo mais voltada para a zona rural.

Vale destacar também que o público-alvo do programa, além dos alunos e professores, está os formadores de escolas com classes multisseriadas em escolas do campo e equipes técnicas das secretarias estaduais e municipais de educação envolvidos com as classes multisseriadas.

Fonte: Prefeitura de Rafael Godeiro-RN

sábado, 17 de outubro de 2009

NOSSA GENTE: Paula Fernanda

Paulinha, filha dos Rafael-Godeirenses: Milton e Maria José "ié". No próximo dia 19 de Outubro, estará completando mais um ano de vida. Receba os parabéns da equipe do "O GODEIRENSE".

MUNICÍPIOS IRÃO OPERAR COM O DIÁRIO OFICIAL ELETRÔNICO:

A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) promoverá no próximo dia 23 de outubro, em Natal, o treinamento de servidores indicados por 23 municípios de diversas regiões do Estado que aderiram ao Diário Oficial Eletrônico, recentemente implantado pela FEMURN. O curso será ministrado no laboratório de informática do IF/RN, antigo Cefet.

Será a sexta turma a ser treinada pela FEMURN para operar com o Diário Oficial Eletrônico. Participarão do curso servidores dos seguintes municípios: Passa e Fica, Pau dos Ferros, Parelhas, Parazinho, Nova Cruz, Maxaranguape, Messias Targino, Santa Maria, São Gonçalo do Amarante, Baía Formosa, Monte Alegre, Macaíba, Goianinha, Ceará-Mirim, Galinhos., Caiçara do Rio dos Ventos, Barcelona, Pedro Velho, Riachuelo, Vila Flor, Currais Novos e Extremoz.
Instituído pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), o Diário Oficial Eletrônico (www.diariomunicipal.com.br/femurn) é uma moderna ferramenta que atende a todas as exigências legais para publicação de atos das gestões municipais. Os municípios podem publicar, sem limite de páginas, atos administrativos, de licitações e contratos, relatórios, normas e editais.

Com validade jurídica e certificação legal, o Diário Oficial Eletrônico é uma solução prática e econômica que leva a uma redução considerável nos gastos dos municípios com a publicação dos seus atos, além de garantir maior transparência. Instituído em outros estados do País, o Diário Oficial Eletrônico tem o parecer favorável dos Tribunais de Contas

O cadastramento das matérias é feito diretamente pelos municípios, com total autonomia e com agilidade no processo de publicação. Dezenas de municípios já aderiram e tiveram seus servidores treinados pela Femurn para operar com o Diário Oficial Eletrônico. Além do treinamento gratuito, a Femurn oferece suporte técnico pelo telefone 3212 2545. O horário de atendimento é de segunda à sexta, das 8 às 18 horas.


Informações sobre o funcionamento (passo a passo) e os benefícios do Diário Oficial On line, além dos atos que podem ser publicados e da legislação brasileira que valida a publicação de atos em meio eletrônico estão disponíveis no endereço do próprio Diário Oficial Eletrônico:
www.diariomunicipal.com.br/femurn.


Aprovada em assembleia geral da FEMURN realizada em agosto deste ano, a criação do Diário Oficial Eletrônico foi objeto de resolução assinada pelo presidente Benes Leocádio e registrada em cartório. Diversos municípios já enviaram às câmaras municipais a legislação que permite a adesão ao Diário Oficial Eletrônico e começaram a publicar todos os seus atos. Os atos da própria FEMURN também estão publicados na internet.

Todos os demais municípios interessados em aderir ao Diário Oficial Eletrônico devem procurar a Secretaria Executiva da FEMURN ou a Equipe de Atendimento da entidade, pelos telefones (84) 3212 2545 e 3212 2882.

PALESTRA COM GESTANTES:

A Secretaria Municipal de Saúde realizou na ultima quarta feira,dia 14, mais um encontro do grupo de gestante.Sobre coordenação das enfermeiras Ludmila Carlos e Valéria Sousa o grupo realizou seu quinto encontro deste ano com uma palestra sobre Técnica e cuidados na hora da amamentação,distribuição de brindes e uma lanche entre as gestantes.A palestra foi ministrada pela enfermeira Ludmila Carlos o encontro ocorreu na sede da Secretaria de Sáude.Participaram da reunião 16 gestantes,a Secretaria de Saúde Irenilma do Amaral,a diretora da Unidade mista de Sáude Joana Campos Carmilena Jales,Agentes de Saúde e a Secretaria de Ação Social Ana Carla.
A enfermeira Ludmila Carlos encontra-se muito satisfeita com o Grupo de Gestante pois a cada dia a participação das gestantes é maior e sempre muito interressadas nas palestras e nas dinamicas realizadas,é muito gratificante ver o nosso trabalho rendendo frutos.

EQUIPE DA UNIDADE MISTA DE SAÚDE:



A Secretaria Municipal de Saúde,Irenilma do Amaral, realizou entrega de fardamento a todos os profissionais da Unidade Mista de Saúde Joana Campos á entrega foi feita no inicio da semana e todos os profissionais foram contemplados com o novo fardamento a nova diretora da unidade Carmilena Jales participou da entrega junto com a secretaria e parabenizou o prefeito municipal pela aquisição do fardamento.
"Este fardamento é importante para uma melhor identificação dos profissionais junto aos pacientes uma vez que desde janeiro deste ano nossa unidade encontra-se com a realização de pequenas cirurgias e internação durante todos os dias",afirma a secretária Irenilma Amaral.
A unidade recebeu também oriudo de um convenio celebrado entre a SMS e a Sesap diversos equipamentos,entre eles estão camas para pacientes e armarios para as enfermarias,cama ginecologica,mesa de parto,foco cirurgico,duas macas,mesa para curativo,aparadeiras,rouparia completa para os 16 leitos e outros equipamento que já estão nos seus devidos lugares para garantir um atendimento de qualidade para população rafaelense.Com essas ações o prefeito municipal Abel Filho mostra que mesmo diante da crise financeira que o municipio enfrenta a saúde dos rafaelenses é prioridade do seu governo.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

NOSSA GENTE: Angélica Maia

Angélica Maia, esposa de "jóia". Rafael-Godeirense, filha de Pedro "da mina" e Francinete Maia. Ex-funcionária da Telemar. Residiu por muitos anos na cidade de Carnaúba dos Dantas, onde hoje moram seus pais.

NOSSA FLORA: Aroeira-do-Sertão

A Universidade Federal do Ceará tem contribuído para o entendimento e melhor utilização das plantas de uso popular através do estudo de sua toxicidade e características farmacológicas. O Departamento de Fisiologia e Farmacologia, através da Unidade de Farmacologia Clínica da UFC, vem caracterizando farmacologicamente, por meio de pesquisas pré-clínicas e clínicas, diversas plantas medicinais que apresentam um potencial de uso como fitoterápico. Entre elas, destaca-se a Aroeira-do-Sertão (Myracrodruon urundeuva Fr. All). Uma das plantas de uso ginecológico mais freqüente e mais antigo na medicina popular do Nordeste do Brasil - ligada à prática do "banho de assento" usada por mulheres nordestinas no tratamento ginecológico pós-parto - a Aroeira-do-Sertão também é usada no tratamento de úlceras pépticas. Estudos pré-clínicos realizados no Departamento de Fisiologia e Farmacologia da UFC, mostraram uma baixa toxicidade do extrato de Aroeira-do-Sertão e confirmaram suas atividades cicatrizante e antiinflamatória. Ela se mostrou eficaz no tratamento de feridas nos genitais e na virilha. “Os testes foram feitos apenas em ratos”, observa o farmacologista Francisco Matos, orientador da tese de mestrado baseada nessa experiência. "A aroeira tem várias substâncias que tratam a mucosa vaginal", esclarece.

NOSSA FAUNA: Tatu peba

O tatu peba ou tatu-peludo (Euphractus sexcinctus) é um tatu encontrado do Suriname ao Norte da Argentina. Tal espécie possui coloração amarronzada, carapaça provida de pêlos esparsos, com seis ou oito cintas de placas móveis e cabeça cônica e achatada. É um animal notívago, solitário e onívoro alimentando-se de uma vasta gama de plantas e animais, inclusive carcaças, o que confere a possibilidade de transmitir o botulismo, uma doença importante na bovinocultura, sendo também uma zoonose.Tatupeba é um animal solitário.Ocupa campos,cerrados e bordas de florestas onde escava túneis para se esconder.

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO:

Nações Unidas, 16 out (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, apostou em "um compromisso multilateral" na luta contra a fome que aborde com maior eficácia a tarefa de assegurar a alimentação dos mais de mil milhões de seres humanos que passam necessidades alimentícias.

Em mensagem emitida por ocasião da celebração hoje do Dia Mundial da Alimentação, o principal responsável das Nações Unidas solicitou que se respalde a estratégia proposta pelo organismo para combater a insegurança alimentar sofrida por um setor crescente da população dos países mais pobres do planeta.

"O desafio que representa a segurança alimentar requer um compromisso multilateral, criatividade e liderança", afirmou o secretário-geral, que também pediu a cada país para desenvolver sua própria estratégia interna para impulsionar a agricultura e criar redes de assistência social para os mais vulneráveis.

Ban ressaltou a importância de aumentar os investimentos na produção e distribuição de alimentos, dois dos pilares da estratégia delineada pelo organismo mundial após a crise alimentar causada em 2008, pelo aumento dos preços nos mercados mundiais.

Dentro dessa proposta se encoraja as ajudas e colaboração aos pequenos agricultores, e assistência para aumentar a produtividade e resistência de seus cultivos, assim como a criação de redes de proteção social e a facilitação de seu acesso justo ao mercado.

Ban advertiu que a volatilidade dos mercados de alimentos, a crise econômica internacional, a mudança climática e os conflitos causaram um "espetacular" aumento do número de pessoas que carecem de um acesso assegurado à alimentação.

Ao mesmo tempo, ressaltou que a comunidade internacional já se pôs em ação para combater esta realidade e assinalou o compromisso alcançado nesta matéria no dia 26 de junho na cidade italiana de L'Aquila por 26 países e 14 organismos multilaterais.

Estas ações receberão um impulso adicional na Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar que acontece do dia 16 ao dia 18 de novembro em Roma, onde serão analisadas as estratégias adotadas em nível nacional e regional para combater a fome.

Fonte: BOL Notícias

NOSSA GENTE JOVEM: Mariana Paiva

Mariana Paiva, filha do casal Rafael-Godeirense José Américo Paiva Mariano (mica) e Cléia. Garota inteligente e de futuro promissor.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

PATRIMÔNIO HISTÓRICO:

Casa da família de "Zé Bertoldo". Construída há mais de 120 anos; pelo seu primeiro morador o Sr. Manoel Mariano (o velho), que posteriormente vendeu ao Sr. José Bertoldo. Anexo a casa, funcionou durante muitos anos; uma "casa de farinha". Foi a primeira casa do município que possuía um "sotão". Está localizada na Rua Cícero de Paiva no centro de Rafael Godeiro-RN.

RAFAEL GODEIRO-RN TEM POTENCIAL ECO-TURÍSTICO:

Administradores do município de Rafael Godeiro-RN, vamos incrementar o potencial eco-turístico que há no município; visando atrair turistas das mais diversas cidades brasileiras. O município de Rafael Godeiro possuí: Trilha ecológica (na serra redonda); Furna do trapiá (no sítio flores); Caverna na antiga mina de xelita (sítio pedra d'água); Gruta dos morcegos (na serra redonda); Cachoeira do João Geraldo (atrás do sítio pedra d'água); Balneário do açude rodeador e etc. Está faltando somente o município despertar para o turismo; e se espelhar em outros municípios que apostaram no turismo como fonte de renda. A construção de um pórtico na entrada do município, como vem fazendo todas cidades circunvizinhas; com o objetivo de divulgar e atrair turistas.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

AÇUDE DO MUNICÍPIO DE RAFAEL GODEIRO-RN:

O Açude do município de Rafael Godeiro, tem a capacidade de 2.196.000 m³. Inaugurado no ano de 1980, na administração do prefeito Severino Lopes dos Reis. Fica na entrada da cidade, próximo aos serrotes vermelho e branco; compondo a paisagem com um cenário rico em potencial eco-turístico. Sua água é muito límpida e em conjunção com a paisagem da caatinga, ganha uma tonalidade azulada, agregando valor simbólico à região.

LANÇADA EM NATAL A 3ª EDIÇÃO NACIONAL DO SELO UNICEF:


A criança e adolescente como prioridade das politicas públicas. Essa é a ideia da 3ª edição Nacional do Selo UNICEF lançado hoje em Natal. No Rio Grande do Norte a expectativa é de que todos os 167 municípios se inscrevam, incrementando a realização de políticas públicas voltadas para a população infanto-juvenil.
Na última edição, 165 cidades concorreram ao Selo e 43 delas foram certificadas. Mas a decisão de participar do programa das Nações Unidades cabe aos prefeitos, que terão de realizar melhorias de índices como educação, saúde e assistência social. “Esta é uma decisão política. Afinal é um compromisso de melhorar e implementar políticas públicas voltadas para a criança e adolescente. O selo é um reconhecimento pelo trabalho realizado”, explica Ana Márcia Diógenes, coordenadora do UNICEF nos estados do Rio Grande do Norte, Piauí e Ceará.

“Os resultados podem ser percebidos. Com o incentivo do Selo, os gestores municipais se sentem motivados a criar mais condições para o desenvolvimento social. Lutamos agora para que tenha um incentivo do Governo do Estado para os municípios certificados. Seria uma forma de manter esse desenvolvimento e diminuir a exclusão social”, defende o presidente da Federação do Municípios do RN, Benes Leocádio.

As inscrições acontecem até o dia 30 deste mês.

Fonte: Tribuna do Norte

terça-feira, 13 de outubro de 2009

HORÁRIO DE VERÃO:



Pela 36ª vez na história, o horário de verão será adotado no país. A medida, que sempre acontece s nesta época do ano, é implementada por causa do aumento na demanda da energia elétrica, em algumas regiões.

O horário de verão deste ano terá início a zero hora do dia 18 de outubro (próximo domingo) , quando os relógios deverão ser adiantados uma hora. A medida ficará em vigor até a 0h do dia 21 de fevereiro de 2010.

Nenhum Estado nordestino será atingido. O relógio será adiantado em uma hora nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

NOSSA GENTE: Terezinha Eudócia de Oliveira

Terezinha Eudócia de Oliveira, Rafael-Godeirense, filha de Luiz Elias de Oliveira e Maria Eudócia de Oliveira. Nossa homenagem a essa grande batalhadora, que com muito esforço soube educar seus filhos.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

OUTRAS CIDADES DO RN: Parelhas

Parelhas fica na região seridó, distante 232 Km da capital (Natal). Em 1850, nos caminhos da fazenda boqueirão havia uma ampla estrada onde os cavaleiros e boiadeiros costumavam experimentar a velocidade de seus cavalos, correndo lado a lado, pegando parelha; surgindo assim o nome da localidade. Em 26 de novembro de 1920 pela Lei nº 478 o povoado de parelhas foi elevado a categoria de vila, tendo sua freguesia sido criada no dia 08 de novembro de 1926. Por força da Lei nº 630, o povoado foi desmembrado do município de Jardim do Seridó-RN, tornando-se município.

ORIGEM DO NOME RIO GRANDE DO NORTE:

RIO GRANDE DO NORTE - Recebeu esse nome por conta do tamanho do rio Potengi. Em carta datada de 11 de março de 1535, D. João III, rei de Portugal, doou a João de Barros um quinhão de terra que tomou o nome de Capitania do Rio Grande, denominação que permaneceu sendo usada até meados do século 18, quando por haver outra capitania com o mesmo nome, na região sul do país, se tornou necessário diferenciá-las com a complementação Norte ou Sul, de acordo com a localização geográfica de cada uma delas.

DIA DAS CRIANÇAS EM RAFAEL GODEIRO-RN:


A Secretaria Municipal de Assistência Social, de Rafael Godeiro; Conjuntamente com monitoras e coordenadoras do PETI; realizaram a comemoração alusiva ao dia da criança, com muita animação, brincadeiras, distribuição de lancheiras e um gostoso lanche; para toda garotada matriculada no PETI. Parabéns a secretária Ana Carla pela iniciativa.

NOSSA GENTE JOVEM: Rebeca Lima

Rebeca Lima, filha do casal de Rafael-Godeirenses: Wellington e Josimeire. Nossa homenagem nesse dia das crianças.

sábado, 10 de outubro de 2009

ENGENHOS DE RAPADURAS:

Os engenhos que moíam várias toneladas de cana de açúcar todos os dias, desapareceram do cenário do sertão nordestino. Muitos estão em ruínas. Outros venderam partes de suas máquinas e utensílios para colecionadores de antiguidades e até museus.

O sertão no tempo dos engenhos era muito movimentado. Dezenas de burros pelas estradas, transportando a cana até o engenho. Os “cambiteiros” eram quem transportavam (nos cambitos), os feixes de cana para o engenho. Os engenhos do sertão moíam as canas e transformavam em rapadura; (quase toda produção). Quando as rapaduras estavam prontas; os “cambiteiros” tornavam a transportar (dessa vez, em caçuás) até a casa do encomendante. O pagamento ao dono do engenho, era feito com a própria produção de rapadura, na proporção de 10%. Quando as rapaduras chegavam à casa do encomendante; eram armazenadas em um caixote de madeira com tampa. Nesse caixote as rapaduras ficavam conservadas por anos.

De longe se avistava a chaminé do engenho a expelir a fumaça com cheiro agridoce. O movimento no engenho era intenso; com os “cabras” no eito. Juntas de bois puxavam a roda da bolandeira, que fazia girar a moenda. Os “cabras” transportavam os fardos de cana até a fornalha; que era alimentada com lenha e o bagaço da cana depois de moída. Tanques com a garapa armazenada, aguardando ser levada para os tachos de cobre; para ser submetida ao fogo (brando); até atingir o “ponto”; que não é nada mais, nada menos que o mel de engenho.

Antigamente, a rapadura era o produto sólido originado da raspagem das camadas de açúcar, que ficavam grudadas nos tachos de fabricação do produto. A rapadura era fabricada a partir da fervura da garapa; e em seguida era moldada e seca. A fabricação de rapadura iniciou-se no Brasil no início do século XVI e servia de alimento para os escravos. A rapadura tornou-se parte da dieta alimentar do sertanejo; e ainda hoje é considerada “comida de pobre”.

Na Várzea da Caatinga, havia o engenho “dos regalados” (no povoado rodeador). Além das rapaduras e do mel; os engenhos também fabricavam os “puxa-puxa” e os “alfenins”; que era a alegria da meninada do sertão

A rapadura é produzida em mais de 30 países do mundo. O Brasil é o 7º produtor mundial; sendo o Ceará o principal produtor. O estado de Minas Gerais é o 2º produtor e responde por 27% da produção nacional.

Portanto, os engenhos que fabricavam toneladas de rapadura todos os anos, diminuíram drasticamente; em detrimento da produção de açúcar e álcool hidratado; principalmente do álcool hidratado, que movimenta a indústria automotiva de vários países do mundo.


Rubens Campos.